sexta-feira, 11 de novembro de 2016

sábado, 5 de novembro de 2016

Um bretão explora a Groelândia durante um ano com uma galinha a bordo


Guirec Soudée, aventurier breton de 24 ans, a survécu à 130 jours d’hivernage au Groenland à bord de son voilier.
Libéré des glaces, il est allé découvrir ce pays magique en compagnie de Monique, sa poule.
Avec son gallinacé et son embarcation, le jeune homme est allé à la découverte du Groenland.
Le réalisateur Jean-Philippe Meriglier, équipé d’un drone, a suivi une partie de cette expédition. Guirec Soudée et Monique naviguent notamment au milieu des icebergs.
La poule et son maître ont aussi visité quelques villages dans des décors somptueux.

LEIA TODA A REPORTAGEM >>> 

terça-feira, 4 de outubro de 2016

quarta-feira, 27 de julho de 2016

VELEIRO TAIPAN : RELATO DE UM INCIDENTE

Tranquilidade e experiência foram as características que salvaram o veterano navegador argentino Carlos Marcelo Klain. À deriva por nove dias em alto mar entre SC e o RS, Klain sobreviveu a raio, chuva, frio, e o que ele mesmo chamou de uma "terrível tormenta". Perdido no mar desde o dia 13 e resgatado no dia 22, a cerca de 16 quilômetros de distância de Florianópolis – de onde partiu no dia 9 com destino a Argentina – o argentino contou detalhes sobre os dias de solidão que viveu a bordo do barco Taipan.
— Foi muito complicado. Eu ficava rezando muito e pedia a Deus que me salvasse. Uma pequena chuva no dia 13 fez com que um raio atingisse o mastro do veleiro. Com isso a fiação elétrica do motor e os instrumentos de comunicação queimaram. Até aí tudo bem, pois o vento estava me levando para a costa do RS. Mas no sábado, domingo e segunda [16,17 e 18], uma tormenta terrível me atingiu.
O argentino, que mora desde 2013 em Angra dos Reis (RJ), relembrou também que durante os dias de forte chuva – quando, segundo ele, as ondas passaram de 10 metros de altura – precisou fazer um kit de socorros reunindo em uma sacola roupas secas, comida, água e lanternas.

— Eu dormia do lado dessa bolsa e perto do bote pequeno. Não passei fome pois como a viagem era longa eu tinha comida reserva. Mesmo assim foi muito difícil pois as ondas sacudiam o barco e eu sabia que se não tomasse cuidado poderia me ferir.

Ainda no domingo à noite, com o mar mais calmo o vento sul e depois sudeste levou Carlos novamente para a costa catarinense. Na segunda-feira, ainda pela madrugada, o argentino chegou próximo ao Canal Sul, em Laguna. Perto do litoral, um navio pesqueiro avistou o barco de Carlos e a Força Aérea Brasileira e as marinhas da Argentina, do Uruguai e do Brasil fizeram o resgate.

Mesmo abalado pelos dias que passou em alto mar à deriva e ainda com dificuldades para dormir, Klain afirmou que nos próximo dias viaja para o Rio de Janeiro, mas garantiu que volta a SC para fazer novamente a viagem que não conseguiu terminar.

— Vou voltar para Angra dos Reis e esperar o barco ficar pronto. Mas até outubro venho para Florianópolis fazer novamente a viagem.

FONTE A HORA DE SANTA CATARINA

domingo, 15 de maio de 2016

quarta-feira, 6 de abril de 2016

"Wind", the best film of all time about sailing


Final scenes from the Francis Ford Coppola movie : WIND This movie was presented during 1992. The best film of all time about sailing

sábado, 26 de março de 2016

"Working Boats" - Griselda Musset

I am transfixed by watching the guys getting these working boats, dredger and digger-float, under the bridge and into the Basin.
The skies are grey, not much light.
The water is muddy. It's small-scale.
And it's not sexy or brilliant, visually... but I am filled with the images, the ropes, the skill, the shapes. This is just one sketch.

 Griselda Cann Musset

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

sábado, 20 de fevereiro de 2016

Resgate de veleiro encalhado

VIDEO ORIGINAL COM COMENTÁRIOS >>>> https://www.facebook.com/125191620853468/videos/995865797119375/

sábado, 30 de janeiro de 2016

Naufrágio do veleiro JOULE -



Publicado por Jean Marc Meunier em Quinta, 28 de janeiro de 2016
Domingo, Enero 24 un Oceanis 48 de alquiler de la empresa "dream yacht charters" se hundió frente a la isla de Guadeloupe. A 12 h 30 locales, el CROSS-AG (CROSS-Antillas Guadalupe) recibe una llamada de socorro desde el Joule, que provenía de Antigua y volvía a Deshaies, informando un daño en el timón. Otro barco de recreo, Dalton, que estaba a su alcance va a su rescate y luego le pasa un cabo de remolque. A las 14 h 15, otra llamada del Joule declarando que tenia una vía de agua imposible de controlar. Tres cuartos de hora más tarde, dos buzos fueron transportados abordo el buque en peligro por aire desde el helicóptero Dragón 971 de la seguridad civil, mientras que los siete tripulantes británicos son transbordados al Dalton en dos viajes. Los dos buzos prueban un nuevo remolque con otro velero que llegó para ayudar, el Liliz. Pero, entonces el Joule se hundia y el remolque se rompe rapidamente. A pesar del arrivo de la lancha del SNSM en refuerzo enviado desde la zona de Pointe-à-Pitre, equipada con bombas, el barco casi sumergido se hundió a 3 millas al norte de de la isla de Kahouanne.Sanos y salvos , los siete miembros de la tripulación fueron llevados a Guadalupe.
Revista www.voilesetvoillers.com

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Dim Dim, um pinguim que se tornou brasileiro

Din Din e Seu João
PINGUIM VOLTA TODOS OS ANOS À CASA DO HOMEM QUE O SALVOU NO BRASIL. Há 4 anos atrás João Pereira de Souza, um pedreiro brasileiro aposentado, salvou um pinguim, que agora se chama Dim Dim, que encontrou encharcado em óleo numa praia perto de sua casa no Rio de Janeiro.Nesse dia, em 2011, ele limpou o pinguim, alimentou-o e quando ele ficou forte novamente, levou-o até à praia para que seguisse o seu destino. Mas, o pinguim decidiu ficar. O pedreiro tentou novamente, com um barco, soltá-lo em alto mar, mas quando chegou a casa, já estava o pinguim novamente à sua espera.O pinguim passa cerca de oito meses por ano com seu amigo João Pereira de Souza, no Brasil. Ele vai para o mar durante dias, ou mesmo meses, mas volta sempre a casa do amigo.Direção e Produção: André PazDireção de Fotografia: Felipe VarandaEdição de Vídeo: Renato Oliveira e André PazAssistentes de Produção: Ella Colley, Linnéa Mellander, Luisa Sobral, Erika Mota, Marina RotenbergMotion Design: Renato Oliveira e Mirjam Egeris KarstoftCâmera: Ella Colley, Linnéa Mellander, Mirjam Egeris Karstoft, Muhammed Korany, John Sapida, Rahaf Alhendi Drone: Ezequiel Soto Som: Ella Colley, Linnéa Mellander, Mirjam Egeris Karstoft, Muhammed Korany, John Sapida, Rahaf AlhendiTrilha: Seuls Instrumental, de Löhstana David, Licensa CC BY 3.0. Realização: Laboratório de Tecnologia e Desenvolvimento Social (LTDS) da COPPE. Universidade Federal do RIo de Janeiro (UFRJ).Parceria: Voz Nativa, The New SchoolFinanciamento: FAPERJ. Agradecimentos: Bené, Sara, Zenaide e familiares.
Publicado por Ciências Biológicas - Fundação Santo André em Segunda, 25 de janeiro de 2016
PINGUIM VOLTA TODOS OS ANOS À CASA DO HOMEM QUE O SALVOU NO BRASIL. Há 4 anos atrás João Pereira de Souza, um pedreiro brasileiro aposentado, salvou um pinguim, que agora se chama Dim Dim, que encontrou encharcado em óleo numa praia perto de sua casa no Rio de Janeiro.Nesse dia, em 2011, ele limpou o pinguim, alimentou-o e quando ele ficou forte novamente, levou-o até à praia para que seguisse o seu destino. Mas, o pinguim decidiu ficar. O pedreiro tentou novamente, com um barco, soltá-lo em alto mar, mas quando chegou a casa, já estava o pinguim novamente à sua espera.O pinguim passa cerca de oito meses por ano com seu amigo João Pereira de Souza, no Brasil. Ele vai para o mar durante dias, ou mesmo meses, mas volta sempre a casa do amigo.Direção e Produção: André PazDireção de Fotografia: Felipe VarandaEdição de Vídeo: Renato Oliveira e André PazAssistentes de Produção: Ella Colley, Linnéa Mellander, Luisa Sobral, Erika Mota, Marina RotenbergMotion Design: Renato Oliveira e Mirjam Egeris KarstoftCâmera: Ella Colley, Linnéa Mellander, Mirjam Egeris Karstoft, Muhammed Korany, John Sapida, Rahaf Alhendi Drone: Ezequiel Soto Som: Ella Colley, Linnéa Mellander, Mirjam Egeris Karstoft, Muhammed Korany, John Sapida, Rahaf AlhendiTrilha: Seuls Instrumental, de Löhstana David, Licensa CC BY 3.0. Realização: Laboratório de Tecnologia e Desenvolvimento Social (LTDS) da COPPE. Universidade Federal do RIo de Janeiro (UFRJ).Parceria: Voz Nativa, The New SchoolFinanciamento: FAPERJ. Agradecimentos: Bené, Sara, Zenaide e familiares.